sexta-feira, 13 de julho de 2007

Aventuras no Metro V

Cerca das 17h50, a minha pessoa entrou hoje, no metropolitano de Lisboa, linha amarela. Tinha autocarro ás 18h45, em Sete Rios. Assim que chego ao Marquês de Pombal, ouço que a linha azul está interrompida. Penso em algumas obscenidades. Espero até ás 18h15. Quando me preparava para ir para o Oriente apanhar comboio, eis que a situação é normalizada. Metro chega. Metro está cheio. parafina falsificada tem mesmo de ir porque, de outra forma, perderia o autocarro. Entrei. E fui até à estação de Sete Rios numa lata de sardinha autêntica.

Gosto bastante da hora de ponta de Lisboa. Também gosto quando os metros resolvem ficar parados a meio da linha. Resumindo, o metropolitano de Lisboa é o melhor que há!

parafina falsificada

3 comentários:

Rita disse...

essas coisas só acontecem quando não devem! *

rummy disse...

*comentário a este post anteriormente efectuado via msn, antes de saber da sua existencia*

metro de lx, serviço de qualidade!

Pips disse...

Ahaha! Melhor que isso é:
1ª fase: perder um expresso
2ª fase: decidir ir jantar ao Colombo nas calmas
3ª fase: olhar para o relógio, após a refeição e ver que ainda falta muito tempo
4ª fase: não correr para o metro de imediato
5ª fase: perder o metro
6ª fase: correr por entre as pessoas, na estação do jardim zoológico
7ª fase: comprar os dois últimos bilhetes, utilizando quase a mimica, por ter perdido o folêgo
8ª fase (e última, que já chega): chegar ao expresso, não haver lugares juntos e estar um calor que não se pode!

Por fim, lá se chega ao destino, após uma viagem de leitura, com algum calor à mistura! Ah, tudo isto após o belissimo exame de Física...