sábado, 31 de março de 2007

Expresso Lisboa – Castelo Branco, 9h50, sábado, 31 de Março de 2007

Um senhor de idade senta-se a meu lado. Tudo bem, certo?

Esse senhor, além de ocupar o seu lugar, ocupa quase metade do meu. Eu sou magra, mas não tanto!

Esse senhor salivou durante toda a viagem. Não estou a gozar, ele estava sempre a salivar. E sabem, se eu não tivesse notado nisso, tudo bem. Mas a partir do momento que se repara numa coisa, uma pessoa não se consegue abstrair.

Que fazer?

a) Imitar o senhor a ver se ele também gosta que a pessoa ao seu lado salive durante todo o tempo de viagem?

b) Sacar do portátil e ouvir música?

Por muito boa que a primeira opção fosse, achei que me ia babar toda, e isso não seria uma boa imagem. Portanto, saquei do portátil escrevi estas palavras enquanto ouvia música, e o senhor tentou ler o que tanto eu escrevia, o que me levou a pôr a mão muito subtilmente a tapar a vista do meu portátil do tal senhor.

Viva a terrinha e as famílias inteiras que para lá voltam e assim enchem expressos!


parafina falsificada

6 comentários:

rummy disse...

tive uma visao do cauteleiro enquanto lia isto =x

parafina falsificada disse...

LOOL!

Rita disse...

De facto, essa primeira opção não era muito boa. Não era bom para a tua imagem, babares-te toda num autocarro... =P

Anónimo disse...

Gee, tu querias mesmo babar-te por causa de um velho salivante?

[se calhar era parente do cão do Pavlov...]

Belinha - que precisa de dormir...

Nadir Tejani disse...

Tu és má. Já pensaste que o dito senhor tem assim problemas em controlar a saída da saliva?

..

OK, vou-me deixar disto. Tu não és nenhuma freira. Nem nós. Gozemos com o senhor.

parafina falsificada disse...

I'm evil :D

Eu sempre o soube :P

Mas aquilo do senhor, seja problema ou não, era enervante. Mesmo muito.