terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Briony, you bitch!

Já que os cinemas aqui em Castelo Branco são tão bons que nem vão passar o filme "Expiação" contentei-me em ler essa grande obra da literatura que é o livro, com o mesmo nome, de Ian McEwan.

Gostei sinceramente do livro. Não consigo perdoar a Briony pelo que fez ao Robbie e à Cecilia, ainda mais sabendo o que verdadeiramente aconteceu, no fim. É incrível como uma miúda de 13 anos, com a sua imaginação sempre a fervilhar, separou duas pessoas que se amavam (e que se continuaram a amar, apesar de não se terem visto, primeiro durante cinco anos, enquanto Robbie esteve preso, e depois quando Robbie partiu para a Guerra). Como leitora, não sinto que Briony mereça perdão, apesar de no epílogo, ela nos leve quase a perdoá-la.

As partes da Guerra (sob o ponto de vista de Robbie Turner) são espectaculares. Normalmente, não gosto muito de ler estas partes num livro, mas arrisco-me a dizer que a Parte II de "Expiação" foi a melhor.

Na primeira parte do livro, não consegui suportar Briony. Mas na terceira parte, Briony já mais velha, com 18 anos, a exercer a profissão de enfermeira num hospital em Londres, já a suportei. Já não estava tão consumida pela ilusão, pelo menos parecia.

O epílogo é mais bruto que o epílogo do filme, pelo menos na minha opinião. Fiquei à volta da questão essencial que Briony revela no epílogo durante mais tempo ao acabar de ler o livro do que ao acabar de ver o filme. Mas acho que isso também se deveu ao facto de já ter visto o filme. E de ter na minha cabeça as imagens da Keira Knightley (que faz de Cecilia Tallis) e do James McAvoy (que faz de Robbie Turner).

Óptima leitura.

parafina falsificada (segue-se "Crepúsculo" de Stephenie Meyer)

3 comentários:

άπειρο © disse...

Tem piada que quando vi o filme fiquei com uma raiva tão extrema à míuda que só me apetecia entrar pelo monitor e ir lá dar-lhe um par de estalos para ela acordar para a vida.
Acho fantástico que uma rapariguinha totalmente acerebral consiga estragar a vida de duas pessoas, mas confesso que até gostei do final.

O filme em si está muito bom, mas aquele final é surpreendente. É diferente, original e extremamente bonito.
Como já deu para perceber gostei bastante do filme apesar de quase ter esgotado o stock de lenços de papel :x


Um bom dia :)
:*

parafina falsificada disse...

Já dos tempos em que eu via os trailers do filme, eu ficava sempre com uma raiva da Briony. Então quando vi o filme.. bah, aquela miúda merecia um daqueles abanões descomunais a ver se acordava para a vida. Ela é vilã, mesmo quase sem saber. E isso, mais o facto de ela conseguir estragar a vida da Cecilia e do Robbie, é que faz com que, tanto o livro como o filme, sejam espectaculares.

Também chorei imenso ao ver o filme, parecia que tinham ligado uma torneira nos meus olhos e não a conseguia fechar! :x

***

Rita disse...

JÁ VI O FILME!

E é lindo! :x Chorei tanto. A vida é mesmo injusta, e foi tão injusta para a Cee e para o Robbie.

Bah, cabra da Briony! E da Lola também! Podia ter dito algo em defesa do Robbie..

**