sábado, 21 de junho de 2008

Conversas irreais

A sério, depois de lerem este post, toda a gente vai finalmente entender porque é que a doideira é genética na minha família.

Recentemente têm havido umas mortes na minha família, mais precisamente de tios da minha mãe (que estejam lá em paz, coitados).

Hoje ao jantar:

Mãe parafina falsificada - Bem, eu devo morrer primeiro que o teu pai.
parafina falsificada - Não sejas exagerada! Sabes lá tu...
Mãe parafina falsificada - Não, mas é que assim o teu pai fica enterrado por cima de mim!
parafina falsificada - Oi?!
Mãe parafina falsificada - Até na morte ele fica por cima de mim *risos*
parafina falsificada - Lamento informar-te, mas as pessoas nos caixões vão de barriga para cima, não de barriga para baixo...
Mãe parafina falsificada - Ah, o teu pai vira-se para baixo...
(após alguns momentos)
Pai parafina falsificada - Mas que conversa mais mórbida!

parafina falsificada (desde 1988 a pôr mais doideira no mundo)

3 comentários:

Rita disse...

É caso para dizer: perversa, até na morte!

Salvo seja...

rummy_ disse...

O
M
G

*F disse...

LOL

Os teus pais... são... hum... fantásticos?

Já mencionei que os quero conhecer? xD